Postagens
recent

Chineses envolvem milhares em ações de evangelização web

Representantes da comunicação adventista no país oriental mostram o funcionamento dos grupos de evangelização por redes sociais.


Eles vieram de longe, viajaram mais de 11 mil quilômetros, entre a capital chinesa e Silver Spring, perto de Washington, mas estão otimistas. O pastor Daniel Jiao, diretor de Comunicação da União Chinesa da Igreja Adventista, é um deles. Veio ao Gain, Global Adventist Internet Network, nos Estados Unidos, para motivar outros a se envolver com ações de evangelização via web. O outro que o acompanha é Zhao Rui, nomeado como evangelista da internet adventista na China.
O desafio deles é enorme. Maior do que se pode imaginar, ainda mais em um país com sofisticados meios de controle sobre o conteúdo de sites e redes sociais. A China, no entanto, é um país com muita gente conectada. Calcula-se que mais de 730 milhões de pessoas no país sejam ativos usuários de internet. A população total chega a praticamente 1 bilhão e 400 mil pessoas.
É nesse contexto que o evangelismo online adventista chinês se insere. Pastor Jiao explicou à reportagem da ASN (Agência Adventista Sul-Americana de Notícias) que os primeiros passos do trabalho foram dados em 2003, mas, em 2008, efetivamente houve um apoio financeiro maior aos projetos de ações virtuais por parte da Associação Geral da Igreja Adventista.

Rede de voluntários
O segredo do trabalho chinês é o colaboracionismo. Com uma equipe enxuta, de cerca de 20 pessoas que trabalham em tempo integral, eles entenderam que precisavam mobilizar mais gente para criar uma verdadeira rede de colaboração na tarefa de apresentar os ensinos bíblicos a mais pessoas. Treinaram e motivaram cerca de dez mil voluntários (o país conta com aproximadamente 400 mil membros adventistas) que produzem todo o conteúdo em várias partes do país. Vídeos, textos e áudios sobre diferentes temas como saúde, educação, família e testemunhos são produzidos em grande quantidade. Jiao estima que, desde o início do projeto, mais de quatro mil vídeos, por exemplo, foram feitos e disponibilizados para milhões de pessoas.
E é justamente nesse ponto que entram com maior força as redes sociais. O aplicativo chinês chamado WeChat (similar ao Whatsapp) serve de canal de distribuição das mensagens de esperança na salvação por meio de Jesus Cristo. Zhao Rui comenta que há hoje pelo menos 40 grupos dessa aplicativo com milhares de participantes que são, por fim, os multiplicadores dos conteúdos. Em alguns grupos, há 744 pessoas recebendo diariamente material para levar avante aos seus conhecidos, amigos e parentes.
Outra estratégia dos adventistas chineses é a de incluir os conteúdos produzidos em canais virtuais conhecidos como é o caso do Radio Himalaya, aplicativo de áudios desenvolvido no Nepal, mas que atende ao mundo inteiro. “A internet é o único meio que o governo não tem um controle completo ainda, por isso aproveitamos para usá-lo com força”, acrescenta o pastor Jiao. 
Equipe ASN, Felipe Lemos

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.